RSS

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Leopardo adota filhote de babuíno

As imagens reproduzem alguns momentos do vídeo postado acima, que conta um incrível episódio da história de Legadema, uma filhote de leopardo, cujo nome, no idioma setswana, quer dizer “Luz do céu”.
Os leopardos têm características curiosas. Ao contrário dos leões e das chitas, por exemplo, os leopardos são felinos reservados. Logo cedo, são estimulados a caçar sozinhos, sem o apoio da família, sobrevivendo graças à inteligência e ao comportamento furtivo, de quem vive às sombras para surpreender sua presa.
No caso de Legadema, desde os primeiros dias de vida, havia ameaças permanentes contra ela. Cinco de suas irmãs foram mortas por hienas, babuínos e outros predadores.
Em outra ocasião, um bando de babuínos tentou arrastar a mãe de Legadema e ela própria para fora da toca, sem falar nas hienas que estão sempre à espreita. Os leões também são outra outra ameaça importante.
A mãe de Legadema ensinou-lhe as técnicas essenciais para sobreviver como predadora e a mandou pra fora de casa, para cuidar da própria vida. Lições do tipo: “Como imobilizar a presa e fincar os dentes na sua garganta, até sufocá-la”, óbvio...
Bem, o vídeo mostra uma das primeiras caçadas de Legadema. O desafio era atacar exatamente um de seus piores inimigos: um babuíno! [RR]

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu ache muito interessante uma onça comer um babuino e não comer o flhote

CELSO disse...

Uma linda e comovente história, na realidade uma lição de vida dada pela natureza. Lamentável que os seres chamados racionais não hajam desta forma. A prova de que o lado maternal fala mais alto.
Um abraço de Celso Abuzaid.